sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Psicologia Infantil: A Auto Estima da Criança

Escrito por : Trabalhinhos Blog | Hora : 18:26 | Tag :

Algumas crianças apresentam problemas de comportamento na escola e muitas vezes têm experiências de fracassos em alguma área do desenvolvimento . Por isso, merecem uma atenção especial, principalmente por parte da família, no sentido de terem a chance de construírem uma auto-estima positiva. A chance de olharem para si mesmas e verem algo bom.

Para não tornar esta situação um problema ainda maior na vida dos filhos, devemos ajudá-los nas situações do dia-a-dia e aparentemente sem importância, por exemplo:


1. "Se todo mundo acredita que eu não sou capaz, eu passo a responder a esta expectativa para que assim eu seja àquilo que esperam de mim". Este é um pensamento bem próprio das crianças pequenas, elas precisam da aprovação de seus pais para poder saber quem são e do que são capazes. Portanto, correspondem àquilo que se espera delas;

2. Encontre algum tempo, por menor que seja, mas no qual você esteja realmente aberto e disposto a ouvir o seu filho e, assim, criar um momento de intimidade, construir uma relação de amizade e confiança com ele. Um momento onde você realmente possa conhecer o seu filho;

3. Estimule-o a terminar tudo aquilo que começou. Mesmo que encontre alguma dificuldade ou pareça estar desanimado no meio da atividade, faça com que ele tente se superar, que ele consiga competir consigo mesmo e vencer;

4. Seja um ponto de referência seguro e amável, para que seu filho, mesmo quando se comportar mal na escola, ou vivenciar uma experiência de fracasso, saiba que pode contar com seu apoio e sabedoria e não apenas com recriminações;

5. Faça elogios aos comportamentos que você considera bons. Isso é muito importante;

6. Ofereça oportunidades para que ele possa ajudá-lo em alguma tarefa de casa. Assim, ele se sentirá prestativo e necessário;

7. Diga palavras afetuosas e que expressem os seus sentimentos. Mesmo quando tiver que corrigir alguma atitude incorreta, fale sobre os sentimentos com os quais está tendo de lidar. Por mais que pareça dura esta caminhada, permita que seu filho se desenvolva naturalmente e dentro de suas potencialidades, evitando comparações e exigências desnecessárias, que só causaram sofrimentos a todos.

Dúvidas dos Pais:
Como se manifestam os problemas de auto-estima em uma criança?
Como saber se meu filho tem problemas de auto-estima?

Estas são perguntas que em algum momento os pais fazem a si mesmos. Para obter respostas, o melhore é que os pais estejam atentos para detectar comportamentos que sejam mostras de baixa auto-estima.
Para isso, é preciso estar com os filhos, conversar com eles, e se interessar pelas suas atividades, dúvidas, questionamentos, etc.

Relacionamos aqui alguns sinais de que ou tudo vai bem ou de que algo vai mal. Comportamento de uma baixa auto-estima

Normalmente, durante seu desenvolvimento, as crianças podem apresentar muitas alterações de conduta. E isso é totalmente normal, já que a criança necessitará contrastar diferentes situações. Mas existem ações que persistem e se convertem em comportamentos quase crônicos. Por exemplo, quando a criança começa a evitar atividades intelectuais, desportivas ou sociais por medo do fracasso; quando engana, mente, e coloca a culpa nos outros; quando, por não confiar em si mesma e em sua capacidade, faz-se pequeno diante dos demais, quando se mostra agressivo ou violento, e extremamente tímido; quando se nega a tudo e se mostra frutrado diante de qualquer situação, ou a opinião alheia domina suas decisões.

Quando isso ocorrer, o primeiro é aproximar-se mais do seu filho, ter consciência do problema que tem, e tentar ajudá-lo como puder. O apoio da família é fundamental no processo de recuperação. Mas se você notar que a situação é mais séria e sentir que requer a ajuda de um especialista, não pense duas vezes antes de recorrer a este serviço. Melhor prevenir do que lamentar-se depois.

O papel da escola também é importante, já que é a que deve ter habilidade e meios para identificar o problema e ajudar a criança a dar uma saída a esses sentimentos tão distorcidos que lhes causam tantos problemas.

Comportamento de uma boa auto-estima
Em geral, uma criança com boa auto-estima pode demonstrar o desejo de tentar coisas novas, de aprender, de provar novas atividades; de ser responsável pelos seus próprios atos; de ter comportamentos sociáveis; de ter confiança em si mesma e em suas capacidades; de colaborar com os demais; de reconhecer seus erros e aprender com eles. Nesses casos, não tem nada com que se preocupar. Seu filho estará construindo uma boa auto-estima. Mas não se esqueça de que nem ela nem ninguém são perfeitos.


Fontes:
www.movere.com.br
www.braz.lopes.zip.netwww.mingaudigital.com.br
http://br.guiainfantil.com

www.belezadeumsomar.blogspot.com
http://www.dsconto.com
http://jbmoviemaker.blogspot.com.br

google+

linkedin

Google+ Followers